Depoimento: Sheila

21:09 9 Comments A+ a-

Depois de tantos anos me sinto pronta pra contar minha história e faço isso com a intenção de que isso ajude as mamães que estão passando por esse momento tão confuso e triste.

Em 2007 comecei a tentar engravidar, no segundo mês de treino já estava grávida, comecei o pré-natal e os médicos se confundiam nos diagnósticos, até que um GO me explicou o porque de não vermos nenhum coração nas ultrassonografias. Eu nunca tinha ouvido falar nisso e meu mundo parecia desabar, me culpei e tentava buscar justificativa pra tudo que estava acontecendo, mas não havia uma explicação porque todos os médicos chamavam de acidente da natureza sem causa aparente e que ocorre com frequência com muitas mulheres.

Comecei a abortar com 8 semanas mas tive que fazer a curetagem. Aquilo abalou muito meu psicológico, fiquei revoltada, buscava respostas e só tentei novamente um ano e meio depois, a minha GO dizia na época que eu não precisava me preocupar porque era mínima a chance de ocorrer novamente, e aconteceu, lá estava eu com 10 semanas fazendo outra curetagem... não queria nem ouvir falar de filhos, nem crianças, nem dias das mães, por um bom tempo, o entendimento veio com o tempo e com a ajuda de profissionais que estavam acostumados a lidar com esses casos, fizemos vários exames, até genéticos, mas não havia nada, mas resolvi me conformar e esperar estar forte o suficiente pra tentar novamente.

O que me ajudou e muito foi ouvir a história de pessoas que haviam passado por isso e hoje todas tem filhos lindos e saudáveis, com o tempo deixei de questionar Deus e confesso que com o andamento de minha vida entendi o porque de muitas coisas acontecerem.

Um dia resolvi tentar novamente e hoje estou grávida de 14 semanas, a tensão do primeiro ultrassom foi muito grande, mas ouvir aquele coração me fez esquecer qualquer dor e decepção passada. Acreditem esse dia chega pra todas e é maravilhoso.

Quando os médicos dizem que um dia dará certo é difícil de acreditar, mas é verdade... e se hoje eu puder falar algo para que quem esteja passando por isso se sinta melhor apenas digo que confiem em Deus, e não tentem entender o tempo Dele, ele sabe muito melhor do que nós a hora certa das coisas acontecerem, não desistam de seus sonhos, porque na verdade o sofrimento sempre traz algum aprendizado e nos torna pessoas melhores. Que Deus abençoe a todas!

Sheila enviou seu depoimento por email em 24 de agosto de 2013.

9 comentários

Write comentários
7/3/14 10:23 delete

oi sheila!
também estou passando pela segunda curetagem e não está sendo nem um pouco fácil, tentar entender é uma tortura, mas com o seu depoimento me senti com as forças renovadas, gostaria de saber que exames vc e seu companheiro fizeram, porque ainda nem sei por onde recomeçar, ainda tenho aquela sensação de "será que não podemos engravidar?", é horrível, mas se vc poder me ajudar um pouco mais eu agradeço imensamente, meu email: suzanalucaroni@gmail.com

Reply
avatar
Anônimo
AUTHOR
23/10/14 10:44 delete

Oi meninas...
tbm estou passando pelo segundo aborto, dessa vez nao queria fazer a curetagem mas c meu uteroestar fechado sei q vai ser inevitável... doi muito!! Nao queromas engravidar, naoquero mas passar por isso!!! Uma dor, uma revolta iinexplicável! !

Reply
avatar
Anny Alves
AUTHOR
2/10/15 22:49 delete

Li todos os comentários,e apesar de serem de outros anos,me ajudou muito,pois eu estava de 12 semanas e no dia 20/09/15,tive sangramento e dores abdominais.quando fiz a ultrassom,a medica viu o que era e só me disse que o embrião não desenvolveu e que isso era normal e logo eu poderia engravidar novamente. Ela não me explicou o que realmente era e nem me passou os procedimentos que deveriam ser realizados. Na segunda feira,a dor começou a aumentar e o sangue que estava claro,começou a escurecer. Fui para o hospital e expliquei o que aconteceu. Logo me internaram e no outro dia fizeram outra utrassom de manhã,onde o resultado foi o mesmo do primeiro. Logo que saiu o diagnóstico,o médico me explicou o que era e disse que em breve eu posso tentar novamente. A psicóloga veio falar comigo e além de me explicar com detalhes,ela me acalmou e me disse que da segunda vez vai dar tudo certo. Fiz a curetagem e dia 23/9 tive alta do hospital. É horrível vc perder alguem que está dentro de vc,porem pior ainda é saber que seu nenem não estava como vc imaginava.ainda me sinto triste pelo que me aconteceu,principalmente quando vejo recem nascido ou alguma mulher grávida. Cada comentario me ajudou tanto a conhecer mais sobre o assunto,quanto me dar animo em tentar de novo. Gracas a Deus tenho um ótimo marido que esta comigo em todo tempo e que certamente calou sua dor pra cuidar de mim e me dar forças,sendo que esse era o maior sonho dele.....espero poder voltar aqui pra dizer sobre minha gravidez saudável e principalmente pra dizer que meu filho/a está muito bem.....

Reply
avatar
17/11/15 10:56 delete

EU TB JÁ TIVE QUE ENFRENTAR DUAS GRAVIDEZ ANEMBRIONÁRIA A PRIMEIRA FOI EM 2012 E A SEGUNDA FOI AGORA EM 2015. NA PRIMEIRA VEZ FIZ A CURETAGEM E AGORA NA SEGUNDA VEZ FIZ O AMIU (30/10/2015). OLHA CONFESSO QUE DAR UM CERTO MEDO DE TENTAR NOVAMENTE, FIQUEI TRISTE PORQUE SOU HUMANA, MAS ACREDITO NAS PROMESSAS DE DEUS. ELE NÃO FALHA, NÃO VOLTA ATRÁS NAS SUAS PROMESSAS. E ELE FALOU ATRÁS DOS SEUS PROFETAS QUE SEREI MÃE. NA VERDADE QUANDO DEUS ME FEZ ESSA PROMESSA EU AINDA NÃO ERA NEM CASADA, MAS DEUS SABE DE TODAS AS COISAS E SABIA QUE EU IRIA PASSAR POR ISSO. NÃO QUAL O PROPÓSITO DE DEUS PARA MIM. MAS SEI QUE DEUS TEM UM PROPÓSITO A CUMPRIR NA MINHA VIDA ATRAVÉS DESSAS SITUAÇÕES. ASSIM COMO A SHEILA DISSE NÓS APRENDEMOS COM ESSAS SITUAÇÕES E NOS TORNAMOS PESSOAS MELHORES.
EU NÃO SEI O QUE AINDA ENFRENTAREI ATÉ, ENTÃO SER MÃE, MAS SEI QUE NA HORA CERTA, NO TEMPO DE DEUS, IRA ACONTECER. PORQUE E PROMESSA DE DEUS. E DEUS NÃO FALHA EM SUAS PROMESSAS.
E ASSIM SERA CM TODAS AS TENTANTES. ASSIM SERA COM VOCÊ ANNY ALVES.
VAMOS ESPERAR E CONFIAR NO SENHOR!

Reply
avatar
Anônimo
AUTHOR
18/11/15 05:54 delete

Ola sheila ler o seu depoimento me ajudou bastante, depois de vencer a luta contra o câncer não foi fácil conseguir a engravidar, após três anos d muita luta cm 12 semanas veio o trist diagnóstico ovo sego confeco q fiquei apavorada n parava d chorar pois ja havia contado a todo mundo q seria mãe. Os medicos n me esclareceram nada sobre o assunto diseram me apenas q é acident da natureza, também perguntava a Deus pq? Ate perdão misericórdia o diagnóstico da gestação anembrionaria foi no dia 5/6/15. hoje me sinto feliz pq Deus não se esquece de nenhuma de nós hoje estou com 14 semanas o ultrason mostrou q o meu bb esta de perfeita saud foi tão emocionante sentir as batidas do coração zinho dele. Eu dexo um conselho n importa qtas vezes aconteça tenha fe em Deus ele escuta as nossas orações e se compadece cm o nosso dofrimento. Eu esperei apenas dois meses e tentei uma nova gravidez meu bb nascerá em maio de 2016 tenho uma gestação muito traquila e desta vz nao contei a ninguem nem nos meus parentes. Continuem lutando guerreiras sua vitória chegara um abraço a todas vocês. Deus esta no comando e o q parece impossível logo sera possível. Silvina Dgs

Reply
avatar
18/12/15 16:41 delete

Boa tarde,estava de 12 semanas,não tinha falado para ninguém ,apenas para meu marido e para minha mãe.
Quando comecei a sentir muita dor,e estava sangrando ,fui ao médico no sábado.
Passaram 2 remédios e repouso,para voltar segunda para fazer transvaginal,mas mostrou só saco gestacional.
Fui ao posto na segunda a médica disse para eu fazer ultrassom gestacional na quarta particular.
Lá fui informada ,mostra saco gestacional sem embrião, minha alma doe muito ,choro estou muito triste.
Esse bebê que não tive espero por 10 anos,é muito amado espero anciosa que DEUS me mande logo,estou com 38 anos.
Hoje estou indo no hospital pérola bayton ,tenho que fazer exame de sangue 3 ou 2 dias na semana para ver betahsh abaixou,peço a todas que rezem por mim para ter logo meu lindo ou minha linda.

Reply
avatar
18/12/15 16:42 delete

Boa tarde,estava de 12 semanas,não tinha falado para ninguém ,apenas para meu marido e para minha mãe.
Quando comecei a sentir muita dor,e estava sangrando ,fui ao médico no sábado.
Passaram 2 remédios e repouso,para voltar segunda para fazer transvaginal,mas mostrou só saco gestacional.
Fui ao posto na segunda a médica disse para eu fazer ultrassom gestacional na quarta particular.
Lá fui informada ,mostra saco gestacional sem embrião, minha alma doe muito ,choro estou muito triste.
Esse bebê que não tive espero por 10 anos,é muito amado espero anciosa que DEUS me mande logo,estou com 38 anos.
Hoje estou indo no hospital pérola bayton ,tenho que fazer exame de sangue 3 ou 2 dias na semana para ver betahsh abaixou,peço a todas que rezem por mim para ter logo meu lindo ou minha linda.

Reply
avatar
Anônimo
AUTHOR
3/1/16 13:19 delete

Tenha fé q dará tudo certo uninove eventos eu também fiquei muito arrasada no início chorava bastante não podia vr meninas gravida ou um bb era motivo d me intristecer, mais cheguei a conclusão q isso só pioraria ainda mas a minha situação foi assim q comecei a pensar positivamente não me dxar abatr qdo ver mulheres ou bbes. Meu médico pediu me também exames mas xtava tudo certo, e deu me a penas um mês para voltar a tentar na primeira não deu certo mais na segunda tentativa mal podia acreditar la estava o meu positivo outra vez, nest momento xtou cm 21 semana e tudo vai bem. Eu também demirei pra conceber pois namorei com meu esposo durant 9 anos e nunca aconteceu gravidez nenhuma hoje casada a 2 anos mais ja viemos tentando desde o namoro. Por isso guerreira se xta tudo ok nao demore pra tentar novamente. orarorar por você, não desanime para Deus nada é impoimpossível um abraço. Silvina Dgs

Reply
avatar
Tânia Silva
AUTHOR
8/7/17 02:30 delete

Em Maio 2017, descobri que estava grávida. Fiquei muito feliz! Marquei meu primeiro ultrassom em 14 de Junho. Estava empolgada para ver meu bebê, mas quando o médico me disse que não se via embrião e que provavelmente era uma gravidez anembrionada, meu mundo desabou. Chorei litros, nunca havia escutado falar sobre isso. Ele me mandou repetir o exame em 10 dias para ter certeza. Foram os 10 piores e longos dias da minha vida. Minha barriga crescendo, enjoos e seios inchados... e depois do segundo ultrassom, tive a certeza que realmente era "ovo cego". O sofrimento é terrível! Só pedia a Deus que saísse logo de mim, que tudo acabasse, porque eu não aguentava mais chorar. O médico me disse que era melhor esperar sair naturalmente, que eu teria uma cólica, mais logo passaria. E poderia engravidar em 3 meses. Já se eu fizesse a curetagem que é mais invasiva e eu só poderia tentar engravidar novamente em 6 meses. Gente, o pior é ninguém falar a realidade e dar informação que precisamos. Após 3 dias do segundo ultrassom, senti umas pontadas na barriga e saiu um pouco de sangue, se eu soubesse o que viria a seguir, teria me internado para uma curetagem. Senti cólicas uma noite inteira e no outro dia não conseguia levantar, pedi que me levassem para um hospital porque a dor estava aumentando muito. Antes de sair de casa fui ao banheiro e sentindo muita dor, percebi que caiu algo na privada, bom achei que o saco gestacional havia saído. Entrei no carro para ir ao hospital e a dor se tornou insuportável. Eram contrações que vinham com toda força e passavam por 30 segundos e retornavam piores ainda. Cheguei no hospital sentindo que descia muito sangue no absorvente e sentia pedaços saindo de mim. Horrível! Quando a médica pediu para que eu tirasse a roupa para me examinar, não conseguia ficar em pé. Passei um papel para me limpar e quase desmaiei quando vi o que saia. Pedi pelo amor de Deus que me medicassem, minha boca e mãos estavam formigando, pensei que fosse morrer ali. Me deram medicação, mas a dor não passava, depois de quase 1 hora me contorcendo de dor, me deram Tramal na veia, o que me deixou dopada, e ainda com dor. Fui levada para fazer um ultrassom e só ouvi o médico dizer que já havia expelido o saco gestacional com um parto normal, mas ainda havia sangue e o endormetrio estava grosso,e ele me deu 2 opções: tomar uma medicação para aumentar a dor e expelir o restante, ou fazer curetagem (sem dor e anestesiada) para retirar o resto. Gente, tudo que eu mais queria na vida era não sentir mais nenhuma dor. Não aguentava mais, estava exausta. Fiz a curetagem.
Fui para casa me sentindo extremamente arrasada, passei por um sofrimento imenso, por um horror que deveria ser desnecessário. Se eu soubesse que iria passar por isso, não teria esperado sair naturalmente acreditando que seria o melhor pra mim. Fiquei traumatizada na hora, fiquei dias tendo pesadelos com aquele momento. Passar por um parto normal sem levar o bebê para casa é surreal, parece mentira. Só chorava pensando porque ninguém me disse que seria assim.
E hoje ainda estou afastada do trabalho,me recuperando.
Estou escrevendo aqui, porque pesquisei sobre este tal "ovo cego" e encontrei muitos relatos neste blog. Sei que pode ser diferente para cada uma, mas só quis trazer um pouco mais de informação, relatando o que aconteceu comigo. Espero que Deus me de forças para superar tudo isso, e que também abençoe muito todas vocês. Força!

Reply
avatar