Depoimento: Juliana

20:04 8 Comments A+ a-

Meu Nome é Juliana e tenho 26 anos.

Estava sentindo vontade de engravidar a algum tempo, mas parei de tomar anticoncepcional em maio de 2007... Após 3 ciclos muito bagunçados e uma esperança pequena, (esperava que demorasse até 6 meses como disse o médico), engravidei.

Foi uma alegria só...nossa, não cabia em mim, mas preferimos não contar a todos pois tenho consciência dos ricos no início de uma gestação, só as pessoas mais ligadas ficaram sabendo.

Com 7 semanas, fiz o Beta HCG e o médico pediu o ultra. Marquei para duas semanas depois, mas não me agüentava de ansiedade de ver meu bebê pela primeira vez.

No Sábado dia 21/10, tive um corrimento marrom escuro, bem pouco... achei estranho e fui ao hospital, como eles não tinham plantonista de ultra, o Dr que me examinou e disse que era um sangramento, mas que já tinha parado, para não me preocupar.

Na quinta feira fui novamente ao médico pois o corrimento, embora pouco, não parava e fiz o ultra. Uma japonesa que realizava o exame, simplesmente virou para mim e pergunto se tinha certeza da data da minha ultima menstruação, respondi que sim... Ai ela vira e fala: “ Ah, mas não tem embrião...” Como assim, não tem embrião? Então, eu não estou grávida? O que esta aconetcendo? Perguntei, ela só respondeu: “o médico vai te falar”.

Sai da sala em prantos e liguei imediatamente para meu médico, ele me deixou de repouso absoluto por uma semana e mandou que repetisse o ultra, semana que vem, pois podia estar com a contagem errada, já que pela mentruação deveria estar com 10 semanas e no ultra, só com o saco embrionário, estava com 7.

Voltei pra casa arrasada... Meu mundo de sonhos e expectativas estava desabando. Cadê o bebê? Será que errei, mas como, pelo amor de Deus, acho que ainda sei quando fico menstruada... Mas no domingo seguinte após a quinta comecei a sangrar de verdade...Sentia muita cólica e quando fui o P.S. novamente, de disseram que estava tendo um aborto espontâneo. Já que iria repetir o ultra na próxima quarta, era melhor esperar que talvez até lá, já limpasse tudo...

E agora? Como falar a todos de algo que nem eu queria lembrar e pensar? Como suportar os questionamentos, as caras de “coitadinha”, “ será que ela não pode ter filhos”, das pessoas que não entendem absolutamente nada e se julgam expert.

Quando repeti o ultra, ainda não tinha saído o saco embrionário ( sem o embrião, mesmo) mas estava bem no colo do útero, e o médico e eu achamos por bem esperar sair sozinho, sem curetagem... E foi o que aconteceu ontem, dia 11 de novembro de 2007.

Todos os sonhos, sentimentos e planos se foram... Lógico que quero engravidar novamente, com direito a tudo, enjôos, náuseas, tudo... já que até então não tive nada disto...mas o medo de passar por tudo de novo ainda é grande, talvez porque seja recente, talvez porque nunca vá embora, mas a vontade de ter meu bebezinho nos braços e a fé em Deus me ajudaram a superar este medo.

Um beijos e força a todas que como eu tiveram que suportar esta terrível experiência.

Juliana enviou seu depoimento por email no dia 11/12/07.

8 comentários

Write comentários
LU&KE
AUTHOR
28/4/08 20:49 delete

olá juliana está acontecendo isto comigo pela segunda vez, nossa é muito ruim.
mas deus sabe o que faz não é.
e vc já engravidou de novo.???
um grande abraço e força a nós todas.

Reply
avatar
Anônimo
AUTHOR
20/12/10 16:22 delete

Olá, meu nome é karen tenho 17 anos.
Há 3 meses atrás estava gravida,
no primeiro mês foi muito dificil pra mim, tive que contar aos meus pais e eles no começo não aceitaram, mas no meu segundo mês de gestação eles começaram a entender.
No segundo mês eu começei o meu pré-natal, foi ai que minha ginecologista me pediu um ultra-som, no ultra-som só conseguia visualizar o saco gestacional e o médico me pediu para voltar no mês seguinte, e assim o fiz.
No mês seguinte fui fazer meu segundo ultra-som transvaginal... e ainda sim não deu pra visualizar o feto, foi ai que descobri o ovo cego.
Pesquisei muito por isso porque até então nunca tinha ouvido falar sobre.
Quando completei três meses de gestação resolvi fazer a curetagem, mas sabia que ia ser muito doloroso.
Fiquei 3 dias internada, os 3 piores dias da minha vida... primeiro colocaram um comprimido na minha vagina para abrir o colo do ultero,senti dores agudas horríveis e no dia seguinte fiz a curetagem.
Hoje me sinto péssima e com problemas psicológicos. Durmo e acordo pensando no meu bebe, afinal ainda tenho todas as roupinhas em casa.
Quero fazer outro, mas me chamam de louca pois sou nova de mas e sei o que irei passar com os meus pais novamente, mas eu não me importo com isso, quem ja perdeu um filho sabe, e de uma forma ou outra eu me sentia feliz na gestação, e esse sempre foi meu sonho ter um filho.
Digo que não superei, mas espero que passe logo, não aguento mais essa dor no peito!

Reply
avatar
Anônimo
AUTHOR
20/12/10 16:23 delete

Olá, meu nome é karen tenho 17 anos.
Há 3 meses atrás estava gravida,
no primeiro mês foi muito dificil pra mim, tive que contar aos meus pais e eles no começo não aceitaram, mas no meu segundo mês de gestação eles começaram a entender.
No segundo mês eu começei o meu pré-natal, foi ai que minha ginecologista me pediu um ultra-som, no ultra-som só conseguia visualizar o saco gestacional e o médico me pediu para voltar no mês seguinte, e assim o fiz.
No mês seguinte fui fazer meu segundo ultra-som transvaginal... e ainda sim não deu pra visualizar o feto, foi ai que descobri o ovo cego.
Pesquisei muito por isso porque até então nunca tinha ouvido falar sobre.
Quando completei três meses de gestação resolvi fazer a curetagem, mas sabia que ia ser muito doloroso.
Fiquei 3 dias internada, os 3 piores dias da minha vida... primeiro colocaram um comprimido na minha vagina para abrir o colo do ultero,senti dores agudas horríveis e no dia seguinte fiz a curetagem.
Hoje me sinto péssima e com problemas psicológicos. Durmo e acordo pensando no meu bebe, afinal ainda tenho todas as roupinhas em casa.
Quero fazer outro, mas me chamam de louca pois sou nova de mas e sei o que irei passar com os meus pais novamente, mas eu não me importo com isso, quem ja perdeu um filho sabe, e de uma forma ou outra eu me sentia feliz na gestação, e esse sempre foi meu sonho ter um filho.
Digo que não superei, mas espero que passe logo, não aguento mais essa dor no peito!

Reply
avatar
Anônimo
AUTHOR
20/12/10 16:23 delete

Olá, meu nome é karen tenho 17 anos.
Há 3 meses atrás estava gravida,
no primeiro mês foi muito dificil pra mim, tive que contar aos meus pais e eles no começo não aceitaram, mas no meu segundo mês de gestação eles começaram a entender.
No segundo mês eu começei o meu pré-natal, foi ai que minha ginecologista me pediu um ultra-som, no ultra-som só conseguia visualizar o saco gestacional e o médico me pediu para voltar no mês seguinte, e assim o fiz.
No mês seguinte fui fazer meu segundo ultra-som transvaginal... e ainda sim não deu pra visualizar o feto, foi ai que descobri o ovo cego.
Pesquisei muito por isso porque até então nunca tinha ouvido falar sobre.
Quando completei três meses de gestação resolvi fazer a curetagem, mas sabia que ia ser muito doloroso.
Fiquei 3 dias internada, os 3 piores dias da minha vida... primeiro colocaram um comprimido na minha vagina para abrir o colo do ultero,senti dores agudas horríveis e no dia seguinte fiz a curetagem.
Hoje me sinto péssima e com problemas psicológicos. Durmo e acordo pensando no meu bebe, afinal ainda tenho todas as roupinhas em casa.
Quero fazer outro, mas me chamam de louca pois sou nova de mas e sei o que irei passar com os meus pais novamente, mas eu não me importo com isso, quem ja perdeu um filho sabe, e de uma forma ou outra eu me sentia feliz na gestação, e esse sempre foi meu sonho ter um filho.
Digo que não superei, mas espero que passe logo, não aguento mais essa dor no peito!

Reply
avatar
Curious Girl
AUTHOR
20/12/10 16:24 delete

Olá, meu nome é karen tenho 17 anos.
Há 3 meses atrás estava gravida,
no primeiro mês foi muito dificil pra mim, tive que contar aos meus pais e eles no começo não aceitaram, mas no meu segundo mês de gestação eles começaram a entender.
No segundo mês eu começei o meu pré-natal, foi ai que minha ginecologista me pediu um ultra-som, no ultra-som só conseguia visualizar o saco gestacional e o médico me pediu para voltar no mês seguinte, e assim o fiz.
No mês seguinte fui fazer meu segundo ultra-som transvaginal... e ainda sim não deu pra visualizar o feto, foi ai que descobri o ovo cego.
Pesquisei muito por isso porque até então nunca tinha ouvido falar sobre.
Quando completei três meses de gestação resolvi fazer a curetagem, mas sabia que ia ser muito doloroso.
Fiquei 3 dias internada, os 3 piores dias da minha vida... primeiro colocaram um comprimido na minha vagina para abrir o colo do ultero,senti dores agudas horríveis e no dia seguinte fiz a curetagem.
Hoje me sinto péssima e com problemas psicológicos. Durmo e acordo pensando no meu bebe, afinal ainda tenho todas as roupinhas em casa.
Quero fazer outro, mas me chamam de louca pois sou nova de mas e sei o que irei passar com os meus pais novamente, mas eu não me importo com isso, quem ja perdeu um filho sabe, e de uma forma ou outra eu me sentia feliz na gestação, e esse sempre foi meu sonho ter um filho.
Digo que não superei, mas espero que passe logo, não aguento mais essa dor no peito!

Reply
avatar
Anônimo
AUTHOR
20/12/10 16:24 delete

Olá, meu nome é karen tenho 17 anos.
Há 3 meses atrás estava gravida,
no primeiro mês foi muito dificil pra mim, tive que contar aos meus pais e eles no começo não aceitaram, mas no meu segundo mês de gestação eles começaram a entender.
No segundo mês eu começei o meu pré-natal, foi ai que minha ginecologista me pediu um ultra-som, no ultra-som só conseguia visualizar o saco gestacional e o médico me pediu para voltar no mês seguinte, e assim o fiz.
No mês seguinte fui fazer meu segundo ultra-som transvaginal... e ainda sim não deu pra visualizar o feto, foi ai que descobri o ovo cego.
Pesquisei muito por isso porque até então nunca tinha ouvido falar sobre.
Quando completei três meses de gestação resolvi fazer a curetagem, mas sabia que ia ser muito doloroso.
Fiquei 3 dias internada, os 3 piores dias da minha vida... primeiro colocaram um comprimido na minha vagina para abrir o colo do ultero,senti dores agudas horríveis e no dia seguinte fiz a curetagem.
Hoje me sinto péssima e com problemas psicológicos. Durmo e acordo pensando no meu bebe, afinal ainda tenho todas as roupinhas em casa.
Quero fazer outro, mas me chamam de louca pois sou nova de mas e sei o que irei passar com os meus pais novamente, mas eu não me importo com isso, quem ja perdeu um filho sabe, e de uma forma ou outra eu me sentia feliz na gestação, e esse sempre foi meu sonho ter um filho.
Digo que não superei, mas espero que passe logo, não aguento mais essa dor no peito!

Reply
avatar
Anônimo
AUTHOR
20/12/10 16:24 delete

Olá, meu nome é karen tenho 17 anos.
Há 3 meses atrás estava gravida,
no primeiro mês foi muito dificil pra mim, tive que contar aos meus pais e eles no começo não aceitaram, mas no meu segundo mês de gestação eles começaram a entender.
No segundo mês eu começei o meu pré-natal, foi ai que minha ginecologista me pediu um ultra-som, no ultra-som só conseguia visualizar o saco gestacional e o médico me pediu para voltar no mês seguinte, e assim o fiz.
No mês seguinte fui fazer meu segundo ultra-som transvaginal... e ainda sim não deu pra visualizar o feto, foi ai que descobri o ovo cego.
Pesquisei muito por isso porque até então nunca tinha ouvido falar sobre.
Quando completei três meses de gestação resolvi fazer a curetagem, mas sabia que ia ser muito doloroso.
Fiquei 3 dias internada, os 3 piores dias da minha vida... primeiro colocaram um comprimido na minha vagina para abrir o colo do ultero,senti dores agudas horríveis e no dia seguinte fiz a curetagem.
Hoje me sinto péssima e com problemas psicológicos. Durmo e acordo pensando no meu bebe, afinal ainda tenho todas as roupinhas em casa.
Quero fazer outro, mas me chamam de louca pois sou nova de mas e sei o que irei passar com os meus pais novamente, mas eu não me importo com isso, quem ja perdeu um filho sabe, e de uma forma ou outra eu me sentia feliz na gestação, e esse sempre foi meu sonho ter um filho.
Digo que não superei, mas espero que passe logo, não aguento mais essa dor no peito!

Reply
avatar
Anônimo
AUTHOR
20/12/10 16:25 delete

Olá, meu nome é karen tenho 17 anos.
Há 3 meses atrás estava gravida,
no primeiro mês foi muito dificil pra mim, tive que contar aos meus pais e eles no começo não aceitaram, mas no meu segundo mês de gestação eles começaram a entender.
No segundo mês eu começei o meu pré-natal, foi ai que minha ginecologista me pediu um ultra-som, no ultra-som só conseguia visualizar o saco gestacional e o médico me pediu para voltar no mês seguinte, e assim o fiz.
No mês seguinte fui fazer meu segundo ultra-som transvaginal... e ainda sim não deu pra visualizar o feto, foi ai que descobri o ovo cego.
Pesquisei muito por isso porque até então nunca tinha ouvido falar sobre.
Quando completei três meses de gestação resolvi fazer a curetagem, mas sabia que ia ser muito doloroso.
Fiquei 3 dias internada, os 3 piores dias da minha vida... primeiro colocaram um comprimido na minha vagina para abrir o colo do ultero,senti dores agudas horríveis e no dia seguinte fiz a curetagem.
Hoje me sinto péssima e com problemas psicológicos. Durmo e acordo pensando no meu bebe, afinal ainda tenho todas as roupinhas em casa.
Quero fazer outro, mas me chamam de louca pois sou nova de mas e sei o que irei passar com os meus pais novamente, mas eu não me importo com isso, quem ja perdeu um filho sabe, e de uma forma ou outra eu me sentia feliz na gestação, e esse sempre foi meu sonho ter um filho.
Digo que não superei, mas espero que passe logo, não aguento mais essa dor no peito!

Reply
avatar