Depoimento: Aline M.

17:25 8 Comments A+ a-

Em abril de 2012, dia 23, descobri minha primeira gravidez (BHCG 278), nossa quanta emoção, a família toda radiante (primeiro neto dos dois lados), os amigos soltando fogos, todo mundo uma alegria só....

Moro em Brasília e nosso parentes em Minas, minha mãe e irmã souberam na segunda-feira (23/04) e na sexta-feira (27/04) de manhã já estavam em minha casa, ganhei muitas roupinhas para o bb e para mim, e alegria não tinha mais lugar onde entrar... No sábado (28/04) fomos para o clube almoçar, e o dia transcorreu normalmente sem nenhum problema, quando chegamos em casa a noite, mal cheguei e fui pro banheiro fazer xixi (grávida já viram como é), qual não foi minha surpresa quando fui me limpar e encontrei uma manchinha rosada de sangue, fiquei desesperada, chamei minha mãe que veio correndo e tentou me acalmar.
Nesse momento várias coisas começaram a rondar me cabeça, será que estou perdendo, será que é normal, será que o embrião morreu???? Acordei ressabiada no domingo (29/04), e passei o dia inteiro preocupada se estava saindo sangue ou não, ia ao banheiro de 10 em 10 min e pra minha alegria no domingo e nem na segunda não saiu nada. Fiquei mais calma e achei que realmente era o tal do sangramento de implantação (pelas contas eu estava de 4 semanas).... Desencanei.

Quando foi na terça levantamos cedo pra ir a feira, até aí tudo bem, qunado fui ao banheiro e na calcinha não estava mais a borrinha rosa e sim uma borra marrom e em grande quantidade, saí do banheiro desorientada e da feira onde estávamos já saimos direto para o hospital, a médica que me atendeu fez o exame de toque e disse que parecia estar tudo bem, nem a luva dela estava suja quando tirou de dentro de mim, pediu uma ecografia para confirmar e pediu que eu ficasse em repouso...

Na quarta feira (02/05) foi minha primeira consulta, expliquei a médica o que havia acontecido e assim como todo mundo, ela disse que era normal devido ao tempo de gestação que eu só deveria me preocupar se fosse sangue vermelho vivo, pediu ecografia e vários exames, inclusive um novo beta que deu 1178, ou seja, a gravidez evoluia normalmente.
Na quinta (03/05) fiz ecografia e o médico disse que estava tudo normal mas que ainda não tinha dado pra ver nem a vesícula nem o embrião somente o saco, mas tudo normal, fiquei muito mais tranquila, desencanei total, depois disso até parou de sair sangue, estava tudo limpinho.

Na quarta feira da semana seguinte (09/05) quando levantei e fui ao banheiro saiu sangue vermelho, em pouca quantidade mas saiu, chamei meu marido e fomos correndo para o hospital, novamente nos disseram que estava tudo bem e na ecografia já deu pra ver a vesícula vitélinica porém nada do embrião, fiquei até mais tranquila porque pelas contas do médico eu estava com uma semana a menos do que o calculado e por aparecer a vesísula uma semana depois o sinal era de que estava evoluindo...

O resto da semana eu continuei sangrando, sempre preocupada mas como nas ecografias estava tudo bem procurava esquecer as preocupações. No domingo (13/05) dia das mães, passei o dia inteiro bem, tirando umas pontadinhas no ovário esquerdo, o sangramento havia diminuido e eu estva até mais tranquila, porém , de madrugada eu comecei a sentir umas dores fortes no ovário que havia doído fraquinho durante o dia, e quantidade de sangue havia aumentado, saímos mais desesperados ainda para o hospital, o médico que me atendeu super grosso, fez um exame na minha barriga, apertou ela toda por cima da roupa mesmo (não fez o toque) e pediu alguns exames de sangue, entre eles o BHCG, fiz todos e qual não foi minha triste surpresa quando vi pelo resultado que meu beta não havia aumentado quase nada de um pra outro, esse último deu 2105 (acho que esse número nunca vai sair da minha cabeça), como já havia lido vários relatos aqui nesse site e em outros, já sabia que minha gravidez não estava normal, quando levei o resultado para o médico ele apenas me confirmou o que eu estava cansada de saber, pediu outra ecografia para confirmar e realmente de uma para a outra não teve nenhuma evolução. Ele me recomendou esperar pelo aborto espontâneo, pois meu corpo já dava sinais que estava querendo expulsar os restos de gravidez.

Fiquei triste, arrasada, não parava de chorar, mas determinei que seria só por um dia, não mais que isso. Sou espiríta e acredito que tudo acontece por motivos que vão muito além da nossa vontade e que se isso aconteceu porque tinha que acontecer, daí pra frente comecei a rezar e pedir a Deus que me ajudasse a expulsar tudo sozinha, sem precisar da curetagem, na sexta feira (18/05) aconteceu o aborto espontâneo, sofri muito mas meu útero estava limpinho, e o melhor de tudo sozinho, o médico que me atendeu na emergência (pois as dores eram tantas que sai correndo para o hospital) disse que em dois ou três dias pararia de sangrar porque já estava tudo limpo e só tinha sangue dentro de mim.

E realmentre foi o que aconteceu, hoje sexta feira (25/05), exatamente uma semana depois, já não sangro mais e estou recuperada fisica e mentalmente. Agradeço muito as nossas famílias que foram tão compreensivas e ao meu marido que esteve do meu lado o tempo inteiro me dando muita força e me enchendo de esperanças.

O que quero deixar pra vocês é que nada, nem uma folha de árvore cai sem a vontade de Deus e sem ter um porquê, não desanimem, não fiquem deprimidas e principalmente se revoltem contra Deus, faz parte, estava escrito e não vai ser a sua revolta ou a seu desânimo que farão as coisas voltar atrás. Claro que ainda tenho umas recaídas, as vezes ainda choro e me aperta o coração, mas quando começo a ficar assim penso em Deus e em todas as mulheres que assim como eu já passaram por isso, não sou a primeira e não serei a última. Espero que o meu depoimento ajude vocês assim como o de muitas aqui me ajudou... Fiquem bem!!!

Aline enviou seu depoimento por email em 25 de maio de 2012.

8 comentários

Write comentários
M. Inés
AUTHOR
8/10/12 13:55 delete

Aline meu nome é Maria Inés, eu tive 3 grav. anembrionadas sofri, mas eu sempre confiei que Deus nos carrega no colo e sem Ele tudo seria bem pior. Da minha quarta gravidez nasceu Eric hoje com dois anos, o sol de nossas vidas e te digo que tudo na vida é um aprendizado.
Confie sempre no amor que ele dará frutos.
boa sorte.

Reply
avatar
Carla
AUTHOR
12/10/12 09:50 delete

Obrigada Aline, me ajudou muito ler seu depoimento, estou passando por isto agora, é a 4° semana e o beta não evoluiu o tanto que deveria, o resultado foi 2.800 (como vc este número nunca vai sair da minha cabeça) a médica está suspeitando de ser gravidez tubaria.... hj fiz o beta para confirmar, se abaixasse é pq meu organismo vai expulsar,mas se subir talvez vai ser preciso de cirurgia, pois o embrião estaria na trompa ... o resultado foi 4.000. Qdo o resultado saiu a médica já tinha ido embora, ou seja, só segunda feira. Agora rezo para não perder as trompas ... Detalhe, foi a minha 6° tentativa de in vitro ... pela 1° vez tinha dado positivo... e estou com 41 anos... Como vc mencionou... a gente fica revoltada com Deus, pq ele dá a benção de uma mulher ser mãe e depois ela simplesmente joga o bebê no lixo. Mas lendo o seu depoimento estou mais conformada, tinha que acontecer...
Abraços com carinhos... quem sabe vamos receber esta benção...Fique com Deus!!

Reply
avatar
Jorge Ramiro
AUTHOR
24/1/13 12:46 delete

O amor sempre vale a pena, mas às vezes desaparece. Como todas as frutas... o mesmo pode acontecer com o amor. Eu estava apaixonado por uma garota que morava no Itaim Bibi. Mas ela vivia longe e um dia nós nos separamos. Foi triste, mas depois que eu pude de continuar con a minha vida. Agora estou casado e tenho três filhos. Eu não sei se eu amo minha esposa, mas estou feliz.

Reply
avatar
Vivian Souza
AUTHOR
15/10/13 12:38 delete

Aline, você descreve de uma forma tão poética, que por mais triste que seja, é quase bonito... Digo quase, porque a dor embebida nas suas palavras turva um pouco a beleza da sua escrita...
Fiz um ultra som ontem, supostamente com 7 semanas. O embrião estava lá, porém sem batimento. Aquela manchinha branca, paradinha. Vou aguardar (já que o procedimento é aguardar pelo aborto) e se não abortar refarei o exame em uma semana, quem sabe a gestação é mais recente do que se pensa e não foi possível ver o batimento? Mas vou tentar não criar expectativas, afinal, ele estava lá. O embrião estava, bem visível, o que indica que não seria mais jovem.
De qualquer forma, agradeço a Deus por não ter evoluído se não era saudável o suficiente e bendigo o plano Dele. Eu nunca quis ser mãe. Tenho 37 anos e não queria, apesar de casada com um homem maravilhoso, que já tem 2 filhos e é um pai espetacular. Mas depois que descobri o "acidente" que era a gravidez, minha mente, coração e espírito se abriram para a maternidade e agora estou pronta. Também sou espírita. Se o plano de Deus era só me despertar a vontade para que eu quisesse de verdade e não apenas aceitasse, o plano se cumpriu. A tudo dêmos graças.
Luz e paz!

Reply
avatar
Heleninha
AUTHOR
12/8/16 12:26 delete

Minha segunda gravidez embrionária. Acabo de chegar do hospital. Estou arrasada. Uma aos 18 e outra agora aos 34. Vontade de desistir de tudo, mas você me motivou. Obrigada

Reply
avatar
Heleninha
AUTHOR
12/8/16 12:26 delete

Minha segunda gravidez embrionária. Acabo de chegar do hospital. Estou arrasada. Uma aos 18 e outra agora aos 34. Vontade de desistir de tudo, mas você me motivou. Obrigada

Reply
avatar
Anônimo
AUTHOR
7/3/17 12:42 delete

Olá... ontem tive várias cólicas e quando fazia xixi notava que saia uma sujeirinha e quando me limpava o papel vinha com sangue ( um tom escuro). Fiquei preocupado e fui ao PS. Na consulta o médico me examinou disse que o colo estava fechado que o sangramento era normal no início da gestação. Ele pediu um transvaginal onde o resultado foi " gravidez anembrionada" meu mundo caiu... idade gestacional estimada 7 semanas. O médico pediu para esperar uma semana para repetir um novo exame. Não sei o que pensar, mas no momento estou com uma mistura de tristeza, impotência e esperança. Sinto que estou com uma bomba relógio, que posso explodir a qualquer momento, que terei que esperar um aborto espontâneo ou tomar algum medicamento. Está difícil....

Reply
avatar
13/7/17 11:39 delete

Aconteceu comigo ontem a mesm história .uma dor terrível

Reply
avatar