14 agosto 2006

Depoimento: Michelle

Olá, o meu nome é Michelle, tenho 27 anos, sou noiva há um ano, mas namoro há cinco. Sempre quis ser Mãe, mas o sonho do meu noivo era maior que o meu. Sempre tomei pílula, pois sempre sonhei em ter a minha casa primeiro.

Até que um belo dia, os nossos sonhos tinha se tornado realidade. Nunca tive uma mestruação regular, atrasava mas nunca deixou de vir, até que junho ela nos deu um susto.

Comecei a me sentir cansada, sonolenta não tinha mais pique para fazer o que faziamos antes. Pois bem, no dia 10 de junho saimos para jantar e eu que era muito comilona, não quis comer quase nada. Foi aí então que falei com meu noivo, que se não viesse até segunda-feira eu faria o BHCG. Pois foi isso que eu fiz.

Exatamenteno dia 13 de junho de 2006, às 9:35 da manhã eu decobria que estava grávida. Só não descobri se foi felicidade ou tristeza. Foi tudo lindo maravilhoso, queria contar para todo o mundo, e foi o que eu fiz falei com quase todo mundo.

Até que no dia 14 de junho, uma pequena mancha escura sujou a minha calcinha. Entrei em desespero, liguei pro meu noivo que também por sua vez, que mora longe de mim ficou louco de preocupação.

Tentei marcar uma consulta com uma ginecologista para tirar minhas dúvidas, até porque, o meu exame deu uma quantidade razoável para gestação ou eu estava bem no inicio de uma gestação, e eu não tinha coseguido marcar a consulta então eu pensei em fazer uma ultrasom já que a Dra só poderia me atender no dia 20.

Eu queria ter certeza que estava mesmo grávida. Estava com 4 semanas de gestação, como era muito pequeno, o médico me sugeriu refazer o ultrasom daqui uns 15 dias. Era dia 16 de junho de 2006. Eu era a mulher mais feliz do mundo.

Até eu ter um pequeno sangramento que me deixou louca, era dia 20 de junho de 2006. Fui parar na emergência de uma maternidade. E lá o médico me mandou fazer uma transvaginal para ver estava tudo bem com o bebê. Aí o meu mundo caiu, não foi encontrado o embrião, mas eu estava com um enorme hematoma dentro do meu útero, devido um descolamento.

No dia seguinte 21 de junho, fui ao obstetra, e lá ele me acalmou e me deu esperanças. Mandou que ficasse de repouso e receitou alguns medicamentos. Fiz tudo como ele me mandou.

Depois de 15 dias de repouso, tudo estava ao normal de novo. Tudo mudou no meu corpo, eu via a minha barriga crescer a cada minuto foi incrível, o meu útero desenvolvia normalmente, eu que não seios fartos agora estão lindos de 38 fui para 42. Eu me sentia uma grávida legítima. Enjoava com tudo.

Foi então que tive um enorme sangramento, e novamente fui parar na emergência e desta vez eu estava com meu noivo. Como era um domingo e era urgente fui atendida pelo médico de plantão, e foi péssimo ele foi curto e grosso. Você é apenas mais um caso de ovo cego. E eu por acaso lá sabia o que era isso? Eu estava grávida, sangrando, deseperada e um homem de branco na minha frente me dizendo que eu estava grávida de mentirinha. Eu quis morrer, sumir.

No dia seguinte eu não era ninguém, fui fazer outra ultrasom para ter certeza e fui no meu médico e então ele me falou claramente do que se tratava e me pediu para esperar mais 4 dias e refazer o ultrasom.

Fiz no dia 14 de julho, e realmente eu tive uma gestação anembrionária e vou voltar ao médico amanhã, que é segunda feira para marcar a curetagem, pois não tive hemorragia.

Hoje é dia 16 de junho de 2006. São 17:20, e parece que todos os meus sonhos foram por água abaixo. Já não tenho forças para chorar, para tentar acreditar em alguma coisa, todos olham pra mim com pena é terrível e dizem Deus sabe o que faz.Será mesmo que sabe? Fico irritada quando falam pra eu agora fazer exames e trocar de médico como se eu fosse doente ele o culpado. No momemto eu não consigo dizer nada para outras mulheres que estejam passando pelo mesmo trauma que o meu. Estou com medo. É como me sinto no momento, com medo, muito medo.


Michelle enviou seu depoimento por e-mail no dia 16 de junho. Hoje ela me escreveu, autorizando sua publicação e disse que já se sente melhor.

6 comentários:

Anônimo disse...

É MUITO DIFICIL, ACONTECEU O MESMO COMIGO, NAO SEI NEM O QUE DIZER MAS TENTE SUPERAR MICHELE VOCE VAI CONSEGUIR.

Anônimo disse...

minha esposa teve gravidez anembrionária depois de 1 ano engravidou de novo com sucessu!! força que voc~e ira conseguir

jacqueline disse...

Oi Michelle, sei que isso que você passou não foi nada fácil, espero que hoje você esteja bem melhor. Eu passei por uma situação semelhante, minha gravidez não era anembrionária, estava grávida de gêmeos e os meus bêbês morreram depois de duas semanas que fiz minha ultrassom, mas só soube depois de 4 semanas da 1° ultrassom. Estou passando por uma barra, mas te digo uma coisa: Jamais culpe a Deus pelos acontecimentos, Ele é nosso Pai, e como Pai só quer o melhor para nós. A verdade é que não era exatamente naquele momento que seu bebê deveria ser concebido. Agradeça a Deus mesmo nas dificuldades, pois Ele sabe todas as coisas, e cuida de nós. A tristeza é inevitável, mas devemos nos conformar. Acredito que logo quando você casar, terá seu bebê, e como você queria , com sua casa.
Desejo Feliz Ano Novo.

Anônimo disse...

Eu tb. acredito em Deus , pq. tenho saúde , tenho um filho lindo , mas quando estamos nets situaçao , que tb. passei por uma curetagem , e só nós sabemos o tamanho da dor que sentimos , todos falam Deus sabe o que faz , e daí é pior , pq. é nosso direito questionar , pois Deus nos deu inteligencia para isto ,mas as vezes penso : será que sabe mesmo que faz . Tantas mulheres com condiçoes que desejam muito um filho e que nao conseguem engravidar ... e outras que nao querem filho , que maltratam , matam , tem um filho atras do outro ..náo perco minha fé , apenas questiono algumas vezes , e isto é o livre arbítrio que Deus nos deu . Força para todas .

Anônimo disse...

ola Michelle,já muito tempo passou desde o teu depoimento, espero k teu sonho se tenha realizado. eu perdi o meu bebé o ano passado, nasceu com 26 semanas dia 31 de julho de 2010 e morreu dia 2 de agosto. já a 1 ano k tento engravidar de novo e nada, não está a ser facíl. não posso esperar muito pork não sou muito nova. mas não perdi a esperança. já culpei Deus muitas x e já cheguei a pensar k nem exista. todos os mese fico ansiosa, mas no dia certo la vem ela(menstruação) choro, fico triste,muito triste, mas já não culpo Deus. Ele sabe o k faz.(hoje dia 13 de julho lá veio ela). ainda não foi desta, vou tentar de novo. xau beijinhos.

Anônimo disse...

so a luisa tambem tive uma gravidez anebrionária descobri com 11 semanas, mais bem la no fundo eu sintia que alguma coisa não ia bem tinhas todos quase todos os sintomas de gravidez depois começaram a diminuir achei que era normal estava quase a fazer três meses,fui fazer ecografia o medico não via nada mandou-me beber um litro de água eu fiquei asustada entrei em panico porque tinha quase três meses era imposivel o medico não ver nada, quando ele medisse que era u m ovo cego o meu mundo desabou chorei muitu mais muito mesmo fiz curetagem e quero engravidar de novo já se passaram 21 dia desde que fiz a curetagem mais continua a sangrar em pequenas quantidades o que e quew eu faço? quero voltar ter relaçoes com o meu marido que tambem sofreu muito com isso e passou uma noite sem comer quando recebeu a noticia.