Depoimento: Alessandra

16:39 5 Comments A+ a-

Chamo-me Alessandra, sou brasileira e moro em Portugal há 10 anos. Casei-me em 1998. Em 2001, eu e o meu marido pensamos na idéia de ter um filho da nossa união. Tentamos durante um ano e nada de eu engravidar. Fiz tratamento para infertilidade em 2002 e no mês de julho deu resultado positivo, finalmente descobri a gravidez por uma ecografia. Saí do consultório me sentindo a mulher mais feliz do mundo.

Até que em finais do mês de agosto, a médica detectou a presença de um saco embrionário sem embrião no seu interior. O meu sentimento naquele momento foi de revolta; e vivia me perguntando o porque de acontecer comigo. Com o tempo fui regenerando-me. Ainda tentei depois desta com mais tratamento, mas ao fim de algum tempo parei com a idéia e o que tem que acontecer acontece sem tratamento; a vontade è Dele.

No dia 13 de maio de 2004, senti umas dores e fui nas urgências. Descobri que eu andava grávida de 2 meses e 3 dias. No momento de ouvir os batimentos do meu querido bebé foi uma explosão de alegria, finalmente estava grávida. Nessa mesma noite o azar bateu-me a porta. Sangrei e lá fui de novo ao hospital, onde fiquei internada durante 5 dias e em repouso até ao quarto mês. Mas esta consegui levar a quase termo.

Nasceu o meu pequenino menino com 36 semanas ao qual pus o nome de João Filipe. Era lindo desde de pequenino. Mas nasceu com uma cardiopatia congénita, tendo que fazer uma cirurgia com 9 dias de vida para lhe salvarem a vida. E conseguiu. O meu menino guerreiro, foi crescendo aos poucos e tratado por todos com muito amor, dedicação e carinho.

Em fevereiro deste ano, levei-o para a cirurgia de correcção do seu coraçãozinho. Ficou muito sofrido e debilitado. Infelizmente um maldito fungo de nome aspergilus, se alojou em seu organismo, que levou o meu filho em 29 de março deste ano, um dia antes, dele fazer 16 meses. Este foi o pior de todos os momentos pelos quais já passei, isso posso garantir.

Como não faço nenhum método contraceptivo, descobri uma gravidez no começo de novembro. No domingo, 20/11, comecei a sangrar e fui ao hospital, e para meu espanto, a médica diz-me que viu um saco embrionário sem embrião.

Como estou de cinco semanas era cedo de tirar uma conclusão e pediu que eu voltasse na quinta-feira, 24/11. Agora estou a espera, e como diz o ditado "quem espera, desespera", vamos ver o que vai se passar amanhã.

Até gostaria que visse o embrião e que daqui algum tempo, eu descobrisse que ia ter outro menino, assim eu tinha a esperança de que o meu anjo e guerreiro voltaria. Se assim não for, posso continuar a falar, triste ano de 2006.

Alessandra enviou seu depoimento por e-mail no dia 22 de novembro.

Felizmente escreveu novamente no dia seguinte (23/11):


Ana Paula, fiquei muito contente que você leu o meu e-mail. Autorizo o meu depoimento, penso que seja de encorajamento para aquelas que se encontram no desespero pelo qual já passei. Não é por ser meu depoimento, mas acho a história muito marcante para a vida de uma mulher.

Hoje estou muito feliz. Fui a uma consulta, aquela tal que tinha referido, afinal, me encontro grávida. Tenho 6 semanas de gestação, com o embriãozinho, e com batimentos cardíacos. Digo a essas mulheres que se encontram no desespero, que tenham fé, e como sempre digo, a esperança é a última que morre. Beijinhos a todas que estiveram a ler o meu depoimento. Boa Sorte.

5 comentários

Write comentários
Anônimo
AUTHOR
6/1/07 18:55 delete

«b»Tiiiaa... Espero o melhor para que o bebe nasca bem saudavel ! «b»

Fazes beem a escrever para ai...
Conta com o meu apooio

beeijo
te adooro (L)

Sobrinha Raffa ;*

Reply
avatar
Ceila Santos
AUTHOR
13/1/07 06:14 delete

alessandra, primeiro parabéns pelo seu depoimento e quero te desejar muita luz, sorte e aquilo que vc já tem dentro do seu coração: esperança. espero poder ler em breve aqui neste espaço sobre sua vitória pessoal. daqui, do meu cantinho, vou rezar e torcer por vc muito mesmo. que deus te ilumine!

Reply
avatar
Anônimo
AUTHOR
31/3/07 07:19 delete

Alessandra,meu nome é Andreia e estou passando por uma fase muito complicada e desesperadora tipo á q vc passou.No dia 21/03/07 fiz um exame de sangue q se referiu ser positivo,o medico q me passou o resultado disse q eu estaria de provaveis 5 semanas.Fiquei muito feliz,pois tive um aborto espontaneo em dezembro de 2006 e apos algumas consultas o medico disse q eu ja poderia tentar de novo,e foi o q eu fiz e achava ter conseguido. No dia 30/03 comecei com um leve corrimento e fui direto ao hospital.Ao me examinar o medico disse q eu estava com um sangramento e pediu uma ultra-sonografia.Ao fazer o ultra-som e levar ao meu medico,o mesmo disse estavam vizualizando o saco gestacional,porem nao o embriao.No principio nao entendi muito bem, entao ele me explicou q poderia ser uma gestaçao muito recente e q realmente ainda nao dava pra se ver o embriao,pois o ultra som marcava cerca de 4à5 semana.Ele pediu q eu aguardasse ate dia 13/04 e fizesse outro ultra som para ele me dar um parece final. Hoje estou como vc disse ´´quem espera desespera´´,aguardando este dia q estou vendo q ira demorar a chegar.Pesso q se possivel corresponda comigo,pois preciso desabafar com alguem q ja passou pelo mesmo q estou passando,alguem q consiga me entender.No mais parabens pela sua historia de vida,quero se possivel ter pensamento positivo iguais aos q vc pode nos passar.Obrigada

Reply
avatar
Anônimo
AUTHOR
9/8/07 01:32 delete

Oi Alessandra, estou muito feliz por vc, eu já tive dois abortos e hj a minha situação é a espera, estou tentando ser forte, segunda (13/08/07) estou indo fazer um novo exame, o primeiro que fiz, mostrei a minha médica, esta não gostou do formato do saco gestacional - Meu Deus! Será que vou passar por tudo aquilo outra vez?

Reply
avatar
Cila
AUTHOR
1/2/08 12:31 delete

o meu nome é dulcínia e tenho 31 anos
em junho de 2007 deixei de tomar a pílula e passado um tempo comecei nos treinos
no fim de agosto com 6 dias de atrado fiz um teste de urina no laboratório e deu positivo; isto numa 2.ª feira e no sábado seguinte veio o perído
a ginecologista explicou que foi um aborto espontâneo e na altura não liguei.
no princípio de novembro depois de 10 dias de atraso fiz novamente um teste e deu positivo
com receio de voltar a acontecer o mesmo esperei uma semana e não aconteceu nada e então eu pensei: é desta
marquei consulta para a médica e no dia 20 de novembro fui à médica em que ela confirmou que tinha um útero grávido como ela disse
pedi para fazer logo a eco e ela disse para nõa stressar que ainda era cedo e q não conseguia ver nada e marcou para a 12.ª semana de gestação
no dia 10 de dezembro fui à casa de banho e reparei que estava a sangrar e fui logo para as urgências da maternidade onde me perguntaram quanto tempo de atraso tinha quando fiz o teste e eu disse 10 dias
então a média fez a endovaginal e disse que não havia bebe e que o melhor a fazer era introduzir 2 ovos para provocar o aborto
foi a pior coisa que tive que fazer na vida e depois em casa quando ía à casa de banho e sentia bostas de sangue a sair dentro de mim, não desejo isto nem à minha pior inimiga.
queria tanto ter um filho que me senti tão frustada pois pensamos que isso não nos acontece, mas na verdade é que acontece
agora mandaram-me esperar 3 menstruações e voltar a treinar
sei que o fantasma do ovo cego vai ser pairar no ar e até já avisei a médica que qdo voltar a engravidar vou logo fazer a eco nem q não veja nada só kero q me digam : temos embrião
obrigada e força a todas

Reply
avatar